Agrishow 2022 chega ao fim com expectativa de recorde

Maior feira do agro do Brasil, realizada em Ribeirão Preto (SP), acaba nesta sexta, dia 29, depois de 5 dias de geração de negócios bilionários e lançamentos de supermáquinas
Agrishow 2022, em Ribeirão Preto (SP), chega ao fim com números superlativos (divulgação/Divulgação)
Agrishow 2022, em Ribeirão Preto (SP), chega ao fim com números superlativos (divulgação/Divulgação)
Por Carla AranhaPublicado em 29/04/2022 06:00 | Última atualização em 29/04/2022 08:52Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

A Agrishow 2022, maior feira de agronegócio do país, chega ao fim nesta sexta, dia 29, com a expectativa de números superlativos. Suspenso em 2020 e 2021 por causa da pandemia, o evento voltou a ser realizado este ano sob forte demanda de maquinários, fertilizantes, tecnologia e outras soluções para o campo -- responsável por um quarto do PIB nacional, o agro movimenta hoje 2,3 trilhões de reais, segundo o Ministério da Agricultura.

Com 800 expositores nacionais e internacionais, a Agrishow 2022, realizada em Ribeirão Preto (SP), deve superar o volume de vendas registrado em sua última edição, quando movimentou quase 3 bilhões de reais, de acordo com os organizadores. A estimativa também é de um público recorde, de mais de 150 mil pessoas. O balanço final deverá ser divulgado nesta sexta, dia 29.

Além de movimentar o mercado, o evento contou com a presença de presidenciáveis como João Doria (PSDB), pré-candidato ao Palácio do Planalto, e o presidente Jair Bolsonaro, que abriu a feira na segunda, dia 25, ao lado de ministros e representantes do agro. Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Rodrigo Garcia (PSDB), postulantes ao cargo de governador de São Paulo, também estiveram por lá.

Entre os lançamentos, os holofotes estiveram voltados para as inovações de grandes fabricantes, como a Case IH, John Deere, Jacto e New Holland, entre outras, que apresentaram máquinas como colheitadeiras com inteligência artificial, equipamentos autônomos e megatratores. E grandes empresas aproveitaram para fechar negócios importantes.

TIM formalizou um acordo com a Agropalma, considerada uma das maiores produtoras de óleo de palma sustentável da América Latina, para levar mais conectividade ao campo. A operadora vai proporcionar cobertura 4G para uma das principais fazendas da empresa no país, em Tailândia, no Pará — a propriedade rural tem 107 mil hectares, sendo 39 mil hectares de cultivo de palmeiras. Em uma segunda fase, o sinal de internet deverá chegar a seis indústrias de extração de óleo de palma e palmiste, extraído da amêndoa do fruto da palmeira oleaginosa Elaeis guineenses, da Agropalma. 

Na quinta, dia 28, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e empresas Corteva Agriscience e Yara Brasil lançaram o Programa Milho+ SP, que tem por objetivo ampliar a produção do grão de 7,7 milhões de toneladas para 11 milhões de toneladas. Cerca 100 mil produtores rurais paulistas deverão ser impactados por meio de treinamento e a utilização de novas tecnologias.

Houve espaço também para inovação, com a presença de agtechs que foram finalistas do Prêmio Agrishow de Startups. A Traive, fintech de crédito rural retratada na última edição da EXAME, esteve entre as premiadas.

LEIA MAIS:

 

Notícias exclusivas de agro e o que movimenta o mercado

Você já conhece a newsletter semanal EXAME Agro? Você assina e recebe na sua caixa de entrada as principais notícias sobre o agronegócio, assim como reportagens especiais sobre os desafios do setor e histórias dos empreendedores que fazem a diferença no campo.

Toda sexta-feira, você também tem acesso a notícias exclusivas, o que move o mercado e artigos de especialistas.