Casa Branca vetará medida republicana sobre cortes

Se esse projeto chegar ao presidente Barack Obama, "seus assessores recomendarão que o vete", indicou a Casa Branca em comunicado
 (EXAME.com)
(EXAME.com)
Por Da RedaçãoPublicado em 28/02/2013 17:29 | Última atualização em 28/02/2013 17:29Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Washington - A Casa Branca ameaçou nesta quinta-feira vetar um projeto de lei patrocinado por senadores republicanos sobre os cortes automáticos do gasto público que devem entrar em vigor nesta sexta-feira se o Congresso o aprovar.

Se esse projeto chegar ao presidente Barack Obama, "seus assessores recomendarão que o vete", indicou a Casa Branca em comunicado.

Essa medida, patrocinada pelos senadores republicanos Pat Toomey e James Inhofe, pretende deixar de pé esses cortes, avaliados em mais de US$ 85 bilhões, e dar ao Governo a faculdade de decidir como e onde aplicá-los.

O Governo "se opõe firmemente" a essa medida porque protege "as lacunas fiscais" que beneficiam os cidadãos mais ricos, ressaltou a Casa Branca no comunicado.

Além disso, reiterou seu apoio ao plano apresentado na semana passada pelos democratas no Senado para evitar os cortes.

Obama e os líderes republicanos e democratas no Congresso buscarão nesta sexta-feira um acordo de última hora para evitar os cortes durante uma reunião na Casa Branca.

Por iniciativa do Governo, republicanos e democratas estabeleceram em 2011 esses cortes para forçar um pacto de longo alcance sobre a redução do elevado déficit público que ainda não chegou.

O presidente e os democratas defendem que para evitar os cortes é necessário um acordo que combine reduções orçamentárias em alguns programas sociais com uma reforma tributária para aumentar a carga impositiva aos cidadãos mais ricos, algo ao que se opõem os republicanos.