Qual é o profissional que é a chave da mudança na sociedade

Todo mundo concorda que a educação é o futuro do mundo, mas quais são as estratégias necessárias para colocar a mudança em prática?

Você com certeza lembra daquela segunda-feira de manhã, alguns anos atrás (ou alguns muitos anos atrás), quando você chegou à escola para mais um dia do cansativo ensino médio. O sono quase tomava conta de você, que só queria voltar para sua cama e dormir até o mundo acabar. 

Todo mundo (ou quase) já passou por isso. Mas então entra um professor ou uma professora que muda tudo naquela aula de física, ou de matemática, química, história. Você sempre odiou aquela matéria, mas aquele professor específico faz a sua mente virar de cabeça para baixo, o sono foi embora de repente, e aquela aula que sempre foi tão difícil, tão chata, se torna a sua preferida. 

Você muito provavelmente já teve esse professor, ou foi no ensino fundamental, no médio ou até mesmo na faculdade. Aquele cara que você olhou e pensou “nossa, que pessoa inteligente”. É aquele professor que sabe contextualizar os assuntos, te fazer perceber coisas que você nunca perceberia sozinho (pelo menos é o que você acha) e entender o funcionamento de toda uma engrenagem complexa como se fosse a mais simples. 

Veja também:

Conheça a plataforma de educação da Exame
Educação digital com a qualidade Exame

Esse professor também é aquele que não diminui nenhuma dúvida dos alunos, por mais básica que ela seja. Ele escuta a todos e dá o seu melhor para passar todo o seu conhecimento. Além disso, saber passar o conhecimento é outro ponto chave que diferencia os bons e maus professores. Tem aqueles que são excelentes físicos, matemáticos, historiadores, mas não sabem passar o conhecimento de uma forma que todos entendam. 

Bons professores assim são raros, tanto que provavelmente você consegue contar nos dedos quantos você desde o dia em que entrou no jardim de infância até agora, independente da sua idade. Mas o grande problema não é apenas o fato de que os professores excepcionais são raros, o verdadeiro problema é quando eles só podem ensinar poucas pessoas. 

Em um método convencional de ensino, como funcionam as escolas e faculdades no Brasil, os bons professores ensinam para salas de 30, 50, ou no máximo 100 alunos por vez. São apenas alguns milhares que têm o privilégio de aprender com os verdadeiramente bons. Esse é o X da questão. 

Onze em cada dez pessoas afirmam que a educação é a única forma de resolver os problemas e é a esperança para o futuro do país. E não dá para discordar. Mas, no fundo, ninguém tem ideia de como fazer isso. A resposta só poderia estar nos professores, claro.

Uma aula dada com vontade e dedicação por profissionais que gostam e que colocam a alma para fazer algo diferente é algo que transforma vidas, transforma visões de mundo. Por outro lado, um professor ruim destrói o interesse de alguém na matéria, no tema, no assunto, tira a vontade das pessoas de aprender, mata o potencial que pode existir em uma pessoa. 

Nós precisamos de educação boa, de qualidade e em escala, o que é facilmente imaginável no mundo digital de hoje. Imagina encontrar um exército de bons professores e colocá-lo para dar aulas não para 30 pessoas, mas para 100 mil, 500 mil, 1 milhão de pessoas. É assim que será possível ter um impacto real na sociedade a partir da educação. Os bons professores conseguem uma multidão de alunos, os medianos vão conseguir meia dúzia.

Confira:
Cursos que fazem diferença na sua vida

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.